5 de Julho de 2016

Google Analytics: medir tráfego das Redes Sociais

Medir Tráfego Redes Sociais Google Analytics imagem destaque

Com este artigo saberá como medir o tráfego (visitantes) provenientes das Redes Socais para saber se está a apostar corretamente nos seus esforços de obtenção de tráfego.

Ao criarmos conteúdos nas Redes Sociais cujo objetivo é a geração de tráfego para o website ou uma landing page é preciso medir o seu impacto na origem do tráfego.

Pode obter esta informação no Google Analytics e ver a repartição do tráfego oriundo das Redes Sociais em Aquisição > Social > Descrição Geral.

Tráfego das redes sociais

Tráfego das Redes Sociais

poderá saber qual a percentagem de tráfego que tem origem nas Redes Sociais. Claro que para que tal aconteça tem de publicar links para o website e promover esses links (recomenda-se) através de publicidade ultra segmentada do Facebook.

Mas essa é apenas uma das opções disponíveis.

Para saber como medir o seu tráfego a fundo, este artigo irá descrever como usar o Google Analytics, definindo 1)objetivos, criando 2)campanhas UTM e estabelecendo 3)segmentos.

Para medir o tráfego vindo das redes sociais (ex.: Facebook), é necessário criar objetivos no Google Analytics. Sem objetivos definidos, não se consegue medir nada!

1) Determine o seu objetivo

O que quer que as pessoas façam quando chegam ao seu site?

  • Comprar um produto?
  • Inscrever-se na sua listagem de emails?
  • Preencher um formulário
  • Ler um artigo no website ?
  • Todos os anteriores/outros?

Primeiro defina qual é o seu objetivo e só depois é que o cria no Google Analytics

Vamos supor que o seu objetivo é captar leads que vão deixar nome e email numa landing page que está sobreposta ao website.

Ao criar um objetivo como o “Inscrever-se” (alguém que se inscreveu na sua lista de emails) consegue saber quantas pessoas angariou para a sua lista vindas das redes sociais.

Uma landing page tem em regra associada uma “thank you page” (página de obrigado) ou página de confirmação para a qual o utilizador é direcionado após preencher um formulário.

Esta página de obrigado é muito importante pois vai colocar este endereço (URL) no Google Analytics.

A maioria dos serviços de email marketing (Aweber, Mailchimp, E-goi) têm a opção de direcionar novos subscritores para uma página pré-configurada de obrigado/confirmação, agradecendo-lhes por se terem registado no seu site e idealmente indicando-lhe o que podem esperar da subscrição. Pode usar os templates desses serviços de email marketing ou criar os seus próprios.

Página de obrigado no MailChimp

Página de obrigado

Como criar o objetivo no Google Analytics?

Entre agora no Google Analytics, escolha a conta em que quer criar o objetivo e clique em Admin (topo da página). Selecione Objetivos (ícone bandeirinha) na coluna da Vista e prepare-se para criar o seu objetivo.

Criar um objetivo no Analytics

Criar um objetivo no Google Analytics

Clique em +NOVO OBJETIVO e selecione um dos modelos 4 modelos existentes (Receita, Aquisição, Pedido, Relação) ou escolha a opção Personalizar, clicando em continuar.

Tipos de objetivo no Google Analytics

Tipos de objetivo no Google Analytics

Depois dê um nome ao seu objetivo, escolhendo o tipo como “Destino”.

Preenchimento do objetivo no Analytics

Descrição do objetivo

Escreva o endereço da sua thank you page/confirmação (É igual a), defina alguma das opções adicionais se necessário e clique em Guardar.

Detalhes do objetivo

Detalhes do objetivo

Parabéns, acabou de criar um objetivo no Google Analytics.

Neste exemplo poderá então saber quantas das pessoas que se registaram na sua listagem de emails têm origem no Facebook.

2) Campanhas: permitem saber de onde vem o seu tráfego

Para saber de onde vem o seu tráfego, use os parâmetros UTM . Estes parâmetros são códigos UTM que pode adicionar a um link o que vai permitir ao Google Analytics arquivar informação adicional sobre o seu link.

Por exemplo, se tiver publicado um post no Facebook com um link para um artigo no seu blog, pode colocar estes parâmetros UTM no seu link:

http://www.website.com/?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=artigo-no-blog

Quando alguém clicar nessa URL a partir desse post, o Google Analytics será capaz de o identificar e atribuir-lhe a origem (source).

Para ver isto no Google Analytics, vá a Aquisições > Campanhas > Todas as campanhas. Aí verá “artigo-no-blog” como sendo o parâmetro “campaign”. Clicando em “artigo-no-blog” e verá a origem/meio desse tráfego.

Ver tráfego específico duma campanha

Ver tráfego específico de “artigo-no-blog” (parâmetro criado)

Para criar estes parâmetros UTM, use o Construtor de Urls do Google.

3) Segmente o seu tráfego para conhecer o público-alvo

Os segmentos permitem ver os seus dados do Google Analytics de acordo com certas especificações, como por exemplo quantas pessoas visitaram o seu website (após clicarem em link no Facebook) e que são de Portugal ou de outro país.

Para criar um segmento clique em “Todas as sessões” no seu painel de controlo e clique em + NOVO SEGMENTO.

Criar segmento no Analytics

Criar segmento no Google Analytics

Dê um nome ao seu segmento, depois vá a Avançadas > Condições > contém facebook.com. Se quiser segmentar os seus visitantes (ex.: Portugal vs outro país), faça-o em Dados demográficos > Localização > País > corresponde exatamente. Aí poderá segmentar várias outras opções, como idade, género, idioma, etc.

Condições do segmento Analytics

Definir Condições do segmento criado

Com os segmentos pode comparar diferentes tipos de tráfego, como visitantes que venham no Facebook vs Twitter, ou aqueles que vêm do Facebook vs motores de busca, entre outros.

Pode ver os seus dados Google Analytics com base no tráfego que especificou no segmento. Após criar os seus segmentos, estude os relatórios para conhecer mais detalhadamente o perfil dos visitantes do seu website.

CONCLUSÃO

Objetivos, campanhas e segmentos permitem-lhe ter acesso a dados mais completos no Google Analytics para que possa medir e conhecer melhor o seu tráfego oriundo das redes sociais. Esta informação vai para além dos relatórios padrão disponíveis nas Estatísticas da página Facebook.

PS.: Este post também está publicado no meu Pulse Linkedin.

Facebook Comments
0 Comentários

Comente

Deixe uma resposta